Inbound Marketing e LGPD: o que parece pesadelo, pode ser oportunidade. - Cryah

logo da Cryah

Fale Conosco

WHATSAPP

(11)98479-8159

E-mail

contato@cryah.com.br

A criação de soluções de marketing digital personalizadas e precisas para a realidade de cada cliente é a principal motivação da CRYAH.

Cryah

LGPD Lei geral de protecao de dados min-marketing-digital

Inbound Marketing e LGPD: o que parece pesadelo, pode ser oportunidade.

“Nossa, mas como as estratégias de inbound marketing vão sobreviver com a LGPD?”O inbound chegando depois da lei:

dqI-marketing-digital

Calma gente, como diria nosso querido Chapolin “não criemos pânico”, nem tudo está perdido 😂

Bora começar do começo? Vem comigo que neste artigo você vai encontrar:

1. Afinal, por que a LGPD?
2. Como a LGPD vai impactar o marketing digital da sua empresa?
3. Como fica o inbound marketing nisso tudo?
4. Como adequar o marketing digital e por onde começar?
5. Resumindo: pra lembrar.

1. Afinal, por que a LGPD?

A Lei Geral de Proteção de Dados ou LGPD para os mais íntimos, é uma lei brasileira que estabelece regras sobre a coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais. Ela foi criada com o intuito de dar às pessoas o controle sobre seus próprios dados, impondo penalidades para as empresas que não a cumprirem.

A LGPD foi inspirada na GDPR (General Data Protection Regulation), a lei europeia que entrou em vigor no ano passado e regulamenta estas mesmas questões.Pra você ter uma ideia, desde a criação do Código de Defesa do Consumidor (CDC) nos anos 90, nenhuma lei tinha impactado tanto as empresas e exigido mudanças tão significativas.

2. Como a LGPD vai impactar o marketing digital da sua empresa?

Muitos consumidores hoje, consideram o marketing invasivo e não veem como ele pode melhorar suas vidas. 50% dos clientes acreditam que as marcas poderiam desempenhar um papel melhor se alinhassem com os consumidores como de fato eles preferem ser engajados. E então eu te pergunto: Será mesmo que a LGPD vai ser a grande “vilã” da história? Não. Não será, meus amigos.

A verdade é que mesmo com todas as exigências impostas pela nova lei, este momento pode ser considerado como uma oportunidade para os profissionais de marketing, que precisarão ser cada vez mais estratégicos e assertivos. Além disso, essa mudança impulsiona o mercado para uma evolução nas táticas, a fim de gerar valor para o cliente em relações cada vez mais significativas e transparentes.

Isso significa que as empresas que quiserem mesmo prosperar no mercado digital do futuro, irão precisar parar e pensar em como incluir a privacidade no centro de suas estratégias.

3. Como fica o inbound marketing nisso tudo?

Com um cenário que inclui a LGPD de plano de fundo, a tendência mais esperada pelo mercado que é as empresas busquem cada vez mais formas naturais de se aproximar das pessoas.

Quer estratégia mais sutil e atraente do que o Inbound Marketing para se aproximar de um possível cliente? Atrair é o princípio chave do inbound. Então, que fique claro que a oferta de conteúdo relevante e direcionado vai ser sempre uma boa pedida.

Ah, e muito se engana quem pensa que as pessoas não estão abertas a compartilhar os dados, viu? Quando o match entre o consumidor e a empresa é real, ele certamente lhe confiará seus dados. Mas é claro que você deve fazer por merecer: o deixe seguro quanto à privacidade e lhe garanta que você vai estabelecer uma comunicação relevante e respeitosa.

E ATENÇÃO: Lembre-se que de acordo com a LGPD, a coleta de dados deve se restringir apenas ao que é diretamente útil para sua interação imediata com os consumidores. Nada de coletar dados em excesso!

4. Como adequar o marketing digital e por onde começar?

Antes de mais nada, gostaria de lembrar que a LGPD não se limita apenas ao marketing digital ou à algumas estratégias específicas, ela vai impactar a sua empresa como um todo. Diretoria, gerência, jurídico, TI, RH, todo mundo está dentro do mesmo barco. O segredo está em focar não só na adequação à norma, mas também na adequação de mindset de todos os envolvidos com a empresa.

Então vamos lá para 4 dicas que irão te ajudar a adequar o marketing digital da sua empresa à LGPD:

1 – Conscientize
Engaje todos os envolvidos de cada área e os informe sobre os impactos da nova lei.

2 – Mapeie os dados
Depois de ter conhecimento de todos os dados pessoais que a sua empresa possui, mapeie e classifique-os. 

3 – Adequação à base legal
Se sua empresa já possui autorização para manipular os dados, é hora de adequá-los de acordo com a base legal correspondente. No caso do marketing digital, geralmente falamos de 3 bases legais em especial: o consentimento, legítimo interesse e contratos.

4 – Deixe a porta aberta pra quem quer ir embora
A LGPD diz que toda pessoa tem o direito de retirar seu consentimento a qualquer momento e deve poder fazer isso de forma simples. Então, deixe claro essa possibilidade e mantenha os botões de descadastro bem visíveis.

Como já comentei acima, a LGPD é uma lei completa e se você precisar de ajuda, pode contar com a Cryah! Clique aqui para falar com um de nossos consultores.

5. Pra lembrar

Resumindo, quem achava que o inbound marketing ia morrer depois da LGPD, está muito enganado. A ideia é não encarar a nova lei como um pesadelo, e sim enxergar o quanto ela ainda nos dá liberdade de criação e é uma oportunidade positiva de evolução das táticas e estratégias usadas hoje, sendo capaz de aumentar a confiança, engajamento e lealdade do consumidor.

Lembre-se: Falar muito não basta, a gente tem que falar com as pessoas certas. É como num jogo do amor, você tem que estar com quem realmente quer estar com você. Só assim as coisas vão fluir.

Sem comentários

Comentar