Contate-nos

Marketing digital: a principal maneira de alavancar seu negócio!
Avenida Paulista, 1636 - Sala 1703, São Paulo, SP
(11) 3106-2250
[email protected]
Siga-nos

Será que o E-mail Marketing ainda funciona?

Será que o E-mail Marketing ainda funciona?

Essa é a pergunta que provavelmente está na cabeça de todo gestor de uma empresa ou de empreendedores.

E a resposta mais curta que podemos dar é: SIM!

O E-mail Marketing em uma estratégia de marketing digital bem elaborada continua firme e forte.

É, por acaso, a estratégia que mais traz o que chamamos de ROI (Return Over Investment, ou Retorno sobre Investimento), fidelização de clientes e reconhecimento de uma marca.

Falamos isso porque a cada 1 dólar investido em E-mail Marketing, podemos gerar lucros de até 44 dólares. (https://www.business2community.com/email-marketing/7-email-marketing-trends-for-2019-02120824)

O X da questão é: como fazer uma campanha de e-mail marketing épica, daquelas com boas taxas de abertura e conversões notáveis?

Vamos falar um pouco sobre isso mais pra frente…

Mas por que o E-mail Marketing ainda funciona?

Na década de 1990, empresas iniciaram o disparo de campanhas de e-mail marketing, ainda que arcaicas.

Estas campanhas eram uma verdadeira enxurrada de mensagens que faziam pouco ou nenhum sentido para os consumidores.

E, convenhamos, ninguém gosta de ser incomodado por e-mail.

Com isso, o e-mail marketing foi reconhecido como uma forma de comunicação invasiva.

Os resultados também não eram satisfatórios para as empresas, que viam seu investimento ir todo para o ralo.

Porém, profissionais de marketing começaram a repensar a maneira de utilizar esta estratégia, para melhor.

De uma ferramenta de disparos abusiva, o E-mail Marketing trata hoje os seus consumidores com uma comunicação mais pessoal e é o carro-chefe de toda estratégia de Marketing Digital.

Por ter uma linguagem mais pessoal, como se o gestor da empresa estivesse conversando com o seu cliente, a visão e possibilidades com o E-mail Marketing mudaram em definitivo.

Porém, não é só de E-mail Marketing que se faz uma estratégia de Marketing Digital.

Existem outras formas de atingir os consumidores hoje em dia. Vamos listar algumas delas:

Facebook Ads
Instagram Ads
LinkedIn Ads
Google Ads
Anúncios no YouTube
Etc.

Porém, todas estas estratégias fazem maior sentido se estiverem conectadas, de alguma forma, com o seu site e o seu E-mail Marketing.

Por que? Porque é no e-mail que tudo acontece.

Qual é o segredo para o E-mail Marketing funcionar?

O segredo para que sua estratégia de E-mail Marketing funcione não é nenhum bicho de sete cabeças, desde que você siga algumas regras a finco.

Primeiro, você precisa adquirir uma boa ferramenta de automação de marketing. Em um outro post, falamos sobre algumas delas, vá lá conferir.

Não adianta você querer “burlar o sistema” e buscar ferramentas de disparo 100% gratuitas ou fazer manualmente pelo Microsoft Outlook. Não vai dar!

A explicação é técnica: o envio de mensagens em massa é feito por um servidor externo criado para este fim.

Para isso, algumas configurações de programação e códigos deverão ser inseridas no registro DNS de sua hospedagem, para que o sistema aponte para o seu servidor.

Isso evita, por exemplo, a prática de SPAM e o eventual bloqueio da hospedagem. O Microsoft Outlook, por exemplo, permite apenas o disparo de 100 e-mails por hora.

No E-mail Marketing, estamos falando de bases acima deste número.

Segundo, e mais importante: você deve criar, gerenciar e segmentar a sua lista de contatos.

Isso acontece com o que chamamos de geração e qualificação de leads.

Lead no Marketing é, a grosso modo, uma oportunidade de negócio.

É alguma forma de contato que o cliente preencheu dentro de algum formulário do seu site ou blog, por meio do qual a sua equipe de vendas possa se conectar.

Geralmente, este contato é um endereço de e-mail ou telefone.

Criado o lead, ele passará a ser qualificado pelas etapas de um funil (topo, meio e fundo), que aponta o status desta pessoa e se ela poderá se tornar um cliente seu.

E é aí que começa de fato o gerenciamento do seu lead.

Você precisa nutri-lo com conteúdos que realmente despertem o interesse dele até a finalização de uma compra e o pós-venda.

Caso contrário, ele sairá da sua lista e procurará outra empresa.

A frequência de e-mails é relativa. Existem empresas que enviam duas a três campanhas por semana, outras apenas uma vez ou quinzenal.

O que importa é a mensagem chegar e que o seu cliente realize alguma ação (leia-se comprar o seu produto).

E quando o E-mail Marketing não funciona?

Muitos gestores ou iniciantes tem a péssima mania de comprar bases de e-mails prontas.

É aquela mania de querer empurrar tudo com a barriga.

Ou pior, participar de uma série de eventos – muitas vezes sem relação alguma com o seu nicho de mercado – e coletar todo e qualquer cartão de visita que vê pela frente, cadastrando os endereços de e-mail na ferramenta de E-mail Marketing.

São erros crassos que levarão a sua “estratégia” ao fracasso certeiro.

Por dois motivos: se você compra uma lista pronta de e-mail, provavelmente todos ou boa parte dos contatos ali inseridos estão desatualizados.

Sua empresa também invadirá a privacidade das pessoas, como era feito no passado.

O que rege o funcionamento do E-mail Marketing é a permissão: o cliente PRECISA se interessar pelo seu trabalho para receber mais conteúdos.

O e-mail é como se fosse a porta de entrada da nossa casa. Ninguém gosta que entrem pessoas estranhas.

E quando alguém gosta do seu site e o conteúdo ali publicado, e se inscreve na sua lista de e-mail, pronto! Já é o primeiro passo para uma conversa aprofundada.

Também não adianta coletar todos os cartões de visita que você vê pela frente, pois não sabemos se a pessoa tem de fato interesse no que temos a oferecer.

O que uma empresa do segmento ferroviário tem a oferecer para uma distribuidora de sorvetes? É nesse nível.

E não pense você que essas coisas não acontecem!

O resultado é apenas um: os contatos sairão da sua lista de e-mails e marcarão o envio destas campanhas como SPAM, levando ao bloqueio do seu serviço de e-mail marketing.

Como fazer uma boa campanha de E-mail Marketing?

Para fazer uma boa campanha de E-mail Marketing, é preciso primeiro conhecer muito bem a sua buyer persona/lead.

Justamente por conhecer a sua buyer persona e o seu lead, as campanhas criadas serão customizadas para eles, mediante seus interesses, gostos e desejos.

A maioria das ferramentas de automação de marketing hoje dispõe de criadores de boletins gratuitos.

Neles, você pode criar campanhas diferenciadas e bonitas, com o uso de imagens, hiperlinks e textos.

Dependendo do seu nicho de mercado, você pode e deve ser mais pessoal na hora de escrever as suas campanhas, como se estivesse batendo papo com um amigo.

Tipo o que estou fazendo contigo agora, saca?

Se você for o gestor da empresa, dispare as campanhas com o seu e-mail próprio de trabalho.

Por exemplo, envie as mensagens com o endereço [email protected] e não [email protected] ou [email protected]

Isso conta bastante na hora da abertura da mensagem e no próprio recebimento.

E o principal: ofereça algo para o seu lead que o faça querer sempre mais conteúdo e voltar mais vezes para o seu site!

Pessoas adoram produtos gratuitos, então desenvolva e-books para download e produtos similares e envie para elas. Pense fora da caixinha!

A sua base de E-mail Marketing é um dos bens mais importantes do seu negócio. Portanto, devemos cuidá-la com muito amor e carinho.

E aí, vamos elaborar uma estratégia de E-mail Marketing?

Qualquer um pode começar hoje a desenvolver a sua estratégia de marketing digital e E-mail Marketing.

Você pode começar, por exemplo, usando o MailChimp, que permite o envio de 12 mil mensagens por mês para 2500 contatos, de graça!

Mas lembre-se sempre: não compre ou suba listas prontas! Descubra e crie o seu público. Deixem que eles venham até você.

Mãos à obra!

Cadastre-se!

Entre para nossa lista VIP e receba materiais exclusivos que ajudarão o seu negócio.

error: